Vício em açúcar

Durante centenas de anos os nossos antepassados, tinham acesso ao sabor doce apenas em certas alturas do ano, quando as frutas se encontravam no seu pico de frutose.

O açúcar era utilizado pelo nosso corpo como uma ferramenta para usar em alturas de muito frio, ele proporcionava a “segurança” necessária para ultrapassar momentos relacionados à sobrevivência da nossa espécie.



A nossa mente associa o doce como uma chave para a “segurança e estabilidade”. O sabor doce ativa as vias de recompensa de dopamina no nosso cérebro.

O sistema de recompensa funciona por associação e validação, ora se durante muitos anos foi treinado para: doce = segurança, cada vez que comemos um doce sentimo-nos mais calmos, seguros e um pouco mais felizes.

👉🏼Hoje em dia este sistema está hiperstimulado pela maioria de nós, o que se traduz por uma sensação de falta de segurança, vício pelo sabor doce que leva a picos de dopamina.

👉🏼Esta facilidade que temos em adquirir comida e poder saborear um “doce” quando nos apetece, enfraquece o nosso córtex pré-frontal deixando-nos com menos capacidade de controlar impulsos e emoções.

Tente observar o seu cérebro e perceber o que lhe está a pedir, depois questione o porquê? O que está a sentir? O que não está seguro na sua vida? Qual a estabilidade real que necessita? E como pode mudar isso?


👉🏼 Substitua alimentos ricos em açúcar (qualquer tipo de açúcar) por fruta e gorduras boas, como amêndoas, nozes e abacate.

Com amor,


Kate.

1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo